09/05/2022

QUAL TINTA ESCOLHER?

QUAL TINTA ESCOLHER?

 

Para quem está construindo ou reformando, essa é uma pergunta que muitos se fazem. Compor o ambiente, seja residencial ou corporativo, muitas vezes pode não ser tão simples quanto se imagina. É que essa missão vai muito além de escolher somente a cor. Há alguns outros fatores e contextos a serem considerados, por isso separamos algumas recomendações para facilitar o seu processo de escolha:

 

 

 

1. Verifique o ambiente e o material em que será feita a aplicação

 

O primeiro passo de qualquer projeto que envolva pintura de parede é identificar o ambiente e o tipo e material em que a tinta será aplicada. É um ambiente interno ou externo? É madeira, concreto, metal?

 

Além disso, é um ambiente húmido, como um banheiro ou cozinha? Essas são questões fundamentais para determinar o tipo de tinta que deverá ser utilizada.

 

 

2. Saiba os tipos de tinta

 

Você provavelmente já visitou alguma loja de tintas e deve ter se deparado com uma grande variedade que lhe colocou em dúvida. Por isso, vamos te ajudar a compreender os principais tipos:

 

  • Látex ou PVA: um tipo de tinta com acabamento fosco e normalmente usada em áreas internas e secas. Pode ser aplicada em alvenaria, madeira e gesso. Possui base solúvel em água e seca rapidamente.
  • Acrílica: embora parecida com a tinta látex, possui resinas acrílicas na composição, o que proporciona resistência e possibilita que também seja aplicada em paredes externas e que áreas mais húmidas, como banheiros e cozinhas. Pode ser aplicada também em cerâmica porosa, tijolo, alvenaria, gesso, reboco com cal e concreto;
  • Esmalte: possui acabamento fosco, brilho ou acetinado. É ideal para aplicação em madeira ou metal em áreas externas. Há dois tipos: o solúvel em água e o solvente. Pode ser aplicada tanto com rolo de espuma como com pincel;
  • Verniz: recomendado para proteger superfícies como madeira, em ambientes internos e externos. Possui diversidade de acabamentos e cores e proporciona proteção e brilho à superfície;
  • Óleo: a tinta óleo é impermeável, possui alçamento fosco ou brilhante e é bastante usada em móveis, portas e janelas feitos de madeira, ferro ou aço;
  • Epóxi: recomenda para locais que precisam de alta durabilidade e resistência à água, umidade, substâncias químicas como por exemplo pisos, azulejos, fibra de vidro em banheiros e cozinhas. Requer mão de obra especializada.

 

 

 

3. Combine a cor com a iluminação

 

Mais do que somente um fator decorativo, a cor muitas vezes pode exercer uma função estratégica a depender da finalidade a que se destina. Um ambiente hospitalar ou o interior de uma linha de montagem de determinada indústria, por exemplo, podem demandar cores específicas.

 

Mas, para isso, é preciso atentar também para a iluminação que incide no ambiente, afinal, a percepção das cores está diretamente relacionada à luz do local. Se a iluminação for predominantemente natural, a cor será mais fidedigna, enquanto se a iluminação foi artificial e a partir de uma lâmpada incandescente, os torna ficarão mais quentes e amarelados. Caso a luz seja fria, o tom puxará mais para o azul.

 

Não descarte a possibilidade de realizar um teste com uma lata de tinta pequena, antes de adquirir galões maiores. Em projetos de grande proporção, isso pode lhe gerar uma economia significativa de tempo e recursos.

 

Curtiu? Aqui na Strutural temos tintas de todas as cores e dos mais diversos tipos para atender a sua necessidade. Entre em contato com um dos nossos consultores e verifique a melhor alternativa para a sua necessidade. (92)3615-8080

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiencia, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies

Imagem destaque Popup Newsletter